LISBOANARUA.COM  
  | | EN

Soy Loco por Ti, America – Yilian Cañizares

Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa
16 Junho, 22h

No ano em que Lisboa é Capital Ibero-americana da Cultura, damos vida às palavras e às intenções da canção. Durante quatro dias, o amor pela cultura das Américas latinas será celebrado através da literatura, da música e da gastronomia.

Sujeita à lotação 800 lugares

Yilian Cañizares cresceu em Havana, no Bairro Vedado, junto à Plaza de la Revolución. A sua formação musical começa aos sete anos de idade, com a
entrada na academia de música Manuel Saumell, para estudar piano e violino. Na década de 1990, vence por quatro vezes o Concurso Nacional de Violino de Cuba. Com 14 anos, ganha uma bolsa para estudar em Caracas, Venezuela. Dois anos mais tarde, uma masterclass com um professor suíço visitante mudou a sua vida. Parte para a Suíça em 2000, onde recebe vários convites de grandes Orquestras. Fica na Orquestra de Lausanne, onde durante seis anos contribui para o sucesso de sinfonias, concertos e óperas. À procura de um caminho mais criativo, reúne um quarteto de músicos da Alemanha, Venezuela e Suíça (e mais tarde, Cuba) a que chamou Ochumare (divindade orixá do arco-íris). Seis meses depois, a formação vence o Montreux Jazz Festival Competition. Em 2011, através do projeto Havana Cultura de Giles Peterson passa a compartilhar o palco com ícones do jazz, como Ibrahim Malouf e Omar Sosa. Dois álbuns aclamados, “Ochumare” (2013) e “Invocación” (2015) consolidaram a reputação de Yilian Cañizares, considerada a «revelação do ano» pelo semanário francês Le Novel Observateur. Uma maravilhosa mistura de jazz ardente, ritmos clássicos e afrocubanos.