Exibições

MEO Arena
2 a 4 Junho

As Marchas Populares estão na génese das Festas de Lisboa e são, desde sempre, um dos seus momentos altos. Hoje são uma tradição popular, embora tenham sido à data da sua criação, nos anos 30, uma ideia de agentes ligados ao Estado Novo. No entanto, os lisboetas apropriaram-se desta festa e tornaram-na uma tradição sua, já que só assim se explica o seu sucesso e a sua longevidade.

Dezenas e dezenas de pessoas (desde ensaiadores, figurinistas, costureiros, cavalinho e, claro, marchantes) trabalham afincadamente o ano inteiro para que o desfile da sua marcha seja absolutamente espetacular, num esforço coletivo e muitas vezes voluntário. Porque não há cansaço que resista à paixão pelo seu bairro. No concurso de 2017, estão de volta as Marchas do Castelo e de Belém. Mas nem só de Lisboa nos chegam marchas: este ano contamos também com uma representante do Algarve (a Marcha da Rua do Cabide, da Quarteira), de Leiria (a Marcha da Associação do Bairro dos Anjos) e de Viseu (Marcha da Associação Folclórica Cultural e Recreativa Verde Gaio de Lordosa). Estão todos convidados, mas se não conseguir um lugar na Avenida na noite de Santo António, não é caso para desesperar: como é habitual, o desfile será integralmente transmitido pela RTP.

2 junho
Infantil “A Voz do Operário”,
São Vicente, Penha de
França, Benfica, Madragoa,
Santa Engrácia, Carnide,
Belém

3 junho
Mercados, Bairro Alto,
Olivais, Castelo, Campo
de Ourique, Bela Flor –
Campolide, Ajuda, Marvila

4 junho
Santa Casa, Graça,
Mouraria, Alfama, Alto do
Pina, Bica, Alcântara