LISBOANARUA.COM  
  | | EN

Soy Loco por Ti, America – Adriana Varela

Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa
17 Junho, 22h

No ano em que Lisboa é a Capital Ibero-americana da Cultura, damos vida às palavras e às intenções da canção. Durante quatro dias, o amor pela cultura das Américas latinas será celebrado através da literatura, da música e da gastronomia.

Sujeita à lotação 800 lugares

Considerada a cantora viva mais importante do Tango, “Gata Varela “ (como é conhecida na Argentina) é uma referência na música do seu país. Com uma presença de palco impressionante, durante a sua carreira de 25 anos conquistou um grande público em ambos os lados do Atlântico. Famosa pelas suas performances apaixonadas, a cantora porteña tinha tudo pra ser uma cantora de rock. Ouvia Serrat e Beatles na juventude. No início dos
anos 90, descobre acidentalmente o som dos subúrbios de Buenos Aires e toma-o como seu. Quando grava o seu primeiro álbum, em 1991, define o seu estilo e atua ao lado de Roberto Goyeneche, seu mentor desde os tempos em que se apresentava no Café Homero. O segundo álbum de Adriana Varela, Make-Up (1993) lança a sua carreira de forma decisiva e traz-lhe a fama internacional. No ano seguinte, é convidada por Quincy Jones para o “Concerto das Américas” onde atua ao lado de alguns dos maiores nomes da música. Apresenta-se em grandes teatros de todo o mundo (Buenos Aires, Paris, Roma, Londres, Atenas e Madrid) e nos maiores festivais internacionais. Em 1998, o escritor Manuel Vazquez Montalban conhece a cantora e sobre ela escreve no jornal El País: “Temos de ouvir e ver Varela para saber que estamos na presença da magia da continuação e da renovação, do encontro entre o património e a sua modificação”.Adriana Varela gravou 16 discos, muitos deles premiados (venceu o Prémio Carlos Gardel três vezes) e imortalizou no cinema várias das suas canções.